• Visitas: 372

27 MAIO | das 15h às 23h45

FESTIVAL DA ESML 2017
Co-produção: Escola Superior de Música de Lisboa e São Luiz Teatro Municipal
27 MAIO


Programa

15h00 | Jardim de Inverno
Música Antiga

Trio-sonata em Fá M G. Ph. Telemann
Vivace-Mesto-Allegro
Ana Maria Silva – Flauta de Bisel
Pedro Pereira –Viola
Leonora Henriques – Cravo

“Stein, der über alle Schätze” J. S. Bach
Ária da Cantata BWV 152
Cátia Filipa – soprano
Joana Devesa – Flauta de Bisel
Pedro Pereira –Viola
Leonora Henriques – cravo

Cantata “All’ombra di Sospetto” A. Vivaldi
Recitativo-Ária “Avezzo non é il core"
Sara Pedro – soprano
Joana Devesa –flauta
Leonora Henriques - cravo

Chiome d’oro C. Monteverdi
Cátia Filipa, Ana Sousa – sopranos
Ana Maria Silva – Flauta de Bisel
Valéria Magalhães –Violino
Leonora Henriques – cravo

15h30 | Jardim de Inverno
Coro Geral da ESML

Prelude | Helmers Pavasars *1
Rolinha, nº4 do ciclo 'O que me diz o vento mirandês' | Eurico Carrapatoso *2
Liberdade | Miguel Jesus *3

Coro de Câmara da ESML
Cantate Domino | Claudio Monteverdi *2
Magnum Mysterium | Eurico Carrapatoso *1
Kyrie | Kentaro Sato *3

Canticle of the Sun - Tõnu Kõrvits *4
1-Most High
2- Brother Sun

Direcção de Ágata Ricca*11, Mariana Moldão*2, Rita Machado*3 e João Barros*4.
16h | Jardim de Inverno
Música de câmara

Quinteto com piano, op. 44 | R. Schumann (1810-1856)
I) Allegro brillante
II) In modo d’una marcia: Un poco largamente
III) Scherzo: Molto vivace
Félix Duarte, violino
Beatriz Manzanilla, violino
Beatriz Acosta, viola
Sara Abreu, violoncelo
Ana Pires, piano

Nocturnal | Jo Kondo (1947) Percussões
Cristiano Rios, João Diogo Castro, Sandra Pérez, Pedro Tavares, António Machado

[Intervalo]

17h15 | Jardim de Inverno
Música de câmara

Sinfonia da Camera | Pierre Max Dubois (1930-1995)
I. Allegro giusto
II. Gigue en rondeu
III. Variations
Opus6teto
Flauta - Mariana Frias
Oboé - Rui Araújo
Clarinete - Mariana Deus
Saxofone - João Carvalho
Fagote - Joana Maia
Trompa - João Rodrigues

Dances | J. Stevens (n. 1966)
Music 4 Tubas | J. Stevens

XXL Tuba Quartet
António Godinho, Fábio Santos, Rúben Valério e Miguel Canada

18h | Sala Principal

ORQUESTRA SINFÓNICA

1ª Parte

Almourol! (1926) Francisco de Lacerda (1869-1934)
Sobre diálogos marítimos * (2016) Carlos Filipe Cruz (n. 1984)
Saxofone: Nuno Mendes

Djinn para marimba solo e orquestra ** (2009) John Psathas (n. 1966)
1. Pandora
2. Labyrinth
3. Out-Dreaming the Genie
Marimba: Cristiano Rios

2ª Parte
DNA * (2017) Jorge Ramos (n. 1995)
Suite Medieval (1958) Frederico de Freitas (1902-1980)
1. Bailia
2. Serena
3. Serranilha
4. Cantar de Amigo
5. Cantarcilho
6. Jogralesca

Direcção: Vasco Pearce de Azevedo

* Estreia Absoluta
** Estreia em Portugal

19h30 | Jardim de Inverno
Combo jazz

Over shadow hill way | Wayne Shorter
Someplace called where | Wayne Shorter
Kings in a Hurry | André Fernandes
Cáscaras-Quás-Quase | Afonso Pais

Mariana Nunes - Voz
José Cruz - Guitarra
Diogo Alexandre - Bateria
Marco Santos - Piano
João Almeida- Trompete
Pablo Patiño- Contrabaixo

Orientação: Prof. Afonso Pais

___________________________________________________________________________

20.30h | Sala Principal
Così fan tutte - Ópera Buffa em dois Actos
W. A. Mozart / Lourenzo da Ponte
Direcção musical e encenação: Sílvia Mateus

Sinopse

Acto I
Num café de Nápoles Don Alfonso, um filósofo, insinua a possibilidade das noivas de Guglielmo e Ferrando poderem ser infiéis. Estes negam e exigem que Don Alfonso prove o que diz. Don Alfonso propõe uma aposta de cem vinténs, mas com a condição de que Guglielmo e Ferrando façam tudo o que ele mandar num prazo de vinte e quatro horas. Estes com a certeza que vão ganhar a aposta começam a imaginar o que farão com esse dinheiro, Ferrando fará uma serenata a Dorabella e Guglielmo um grande banquete.
Num jardim Fiordiligi e Dorabella estão a comentar o quanto estão apaixonadas pelos seus respectivos noivos. Apercebem-se que Guglielmo e Ferrando estão atrasados o que não é habitual. Don Alfonso entra com um ar pesado e triste e diz-lhes que os seus noivos foram convocados para a guerra e terão que partir nesse mesmo dia. Guglielmo e Ferrando entram e despedem-se das suas amadas.
Despina, empregada de Fiordiligi e Dorabella, reclama de todo o trabalho que tem e que não usufrui de nada do que faz. Fiordiligi e Dorabella entram na sala desesperadas. Despina pergunta-lhes o que se passou e as duas irmãs explicam que os seus noivos foram para a guerra. Despina aconselha Dorabella e Fiordiligi a aproveitar este tempo que Guglielmo e Ferrando irão estar fora para se divertirem, porque eles farão o mesmo. As duas irmãs ficam chocadas com o que Despina diz e saem.
Don Alfonso entra na sala e depara com um silêncio e tristeza que não é habitual. Chama Despina e diz que tem dois amigos Albaneses que gostariam de conhecer Fiordiligi e Dorabella. Despina pergunta se eles são bem parecidos e ricos e Don Alfonso diz que sim e oferece-lhe dinheiro para que esta os deixe entrar na casa. Com este suborno Despina cede e Don Alfonso chama os seus amigos. Quando as duas irmãs voltam e se deparam com dois estranhos em sua casaficam indignadas e exigem que os dois Albaneses saiam imediatamente. Don Alfonso pede às irmãs paraque sejam delicadas com os Albaneses, porque são seus amigos. Dorabella e Fiordiligi saem com ar ofendido e Guglielmo e Ferrando riem-se do fracasso de Don Alfonso. Este recorda-os que tudo pode acontecer em vinte e quatro horas.
Don Alfonso decide recorrer à ajuda de Despina para conseguir atingir os seus fins voltando a suborna-la.
Fiordiligi e Dorabella lamentam-se da partida dos seu noivos no jardim.
Entram os dois Albaneses com frascos de Arsénico e bebem à frente das irmãs. Don Alfonso pede às duas irmãs que sejam amáveis com eles, pois seguramente os seus amigos vão morrer. Dorabella e Fiordiligi chamam Despina e pedem-lhe para chamar um médico.
Despina entra disfarçada de médico e com um íman recupera os dois Albaneses que ficando meio atordoados pedem um beijo às irmãs quenegam escandalizavas mas denunciando algum interesse por eles.
Guglielmo e Ferrando percebem que as duas irmãs começam a vacilar e já não têm tanta certeza de que irão vencer a aposta.

Acto II
Despina diz a Fiordiligi e Dorabella como uma verdadeira mulher se deve comportar e que as duas irmãs não estão a agir à sua altura. Fiordiligi fica indignada com a falta de moralidade de Despina, mas Dorabella fica tentada em seguir os conselhos da Despina e convence a sua irmã a fazer o mesmo. Finalmente as duas irmãs decidem escolher o homem que mais as atrai. Dorabella escolhe Guglielmo e Fiordiligi Ferrando.
Guglielmo e Ferrando fazem uma serenata às duas irmãs enquanto Don Alfonso e Despina incitam o diálogo entre os pares.
Ferrando acompanha Fiordiligi e Guglielmo Dorabella.
Guglielmo, conquista Dorabella e oferece um coração em troca do medalhão com o retrato de Ferrando, enquanto isso Fiordiligi resiste às propostas que Ferrando lhe faz e este desiste.
Quando os dois amigos se encontram, Ferrando diz a Guglielmo que Fiordiligi lhe foi fiel. Guglielmo confessa que Dorabella cedeu aos seus encantos mostrando-lhe o medalhão que lhe deu como prova da sua conquista. Ferrando fica furioso e decide que vai continuar a seduzir Fiordiligi.
Dorabella conta a Despina o que aconteceu entre ela e Guglielmo. Fiordiligi entra desesperada com o que aconteceu no passeio com Ferrando. Dorabella e Despina dizem-lhe que Fiordiligi está apaixonada pelo “seu” Albanês e que não o quer admitir.
Fiordiligi como não quer ser infiel ao seu noivo resolve disfarçar-se de soldado e ir ao campo de batalha para buscar Guglielmo.Ferrando entra na sala e tenta seduzi-la de novo e Fiordiligi cede à tentação. Guglielmo que assiste a tudo fica furioso.
Don Alfonso sugere que Ferrando e Guglielmo se casem com as suas novas noivas. Estes negam e dizem que não conseguem casar com estas duas mulheres infiéis. Don Alfonso alerta que se não o fizerem, ficarão solteiros porque se estas mulheres não foram fiéis nenhuma outra o será, obrigando-os a admitir que assim fazem todas ( Così Fan Tutte). Despina entra e diz que as duas irmãs estão dispostas a casar com os Albaneses.
Despina está a preparar a ceia nupcial.Os dois pares entram e brindam ao amor.
Despina entra disfarçada de Notário e celebra o casamento. Quando os noivos estão a assinar o contrato nupcial ouve-se a marcha militar. Don Alfonso avisa que Guglielmo e Ferrando regressam do campo de batalha. Dorabella e Fiordiligi ficam desesperadas e escondem os Albaneses no quarto que aproveitam para trocar os seus disfarces pelo uniforme militar.
Guglielmo e Ferrando quando entram e vêm um Notário na sala fingem-se indignados pela infidelidade das suas noivas. Estas pedem-lhes perdão.
Don Alfonso, Guglielmo e Ferrando revelam a aposta que fizeram. Fiordiligi e Dorabella ficam surpresas e furiosas por a Despina as ter enganado.
Despina percebe que também foi enganada por Don Alfonso mas fica resignada pois também enganou as suas patroas e recebe o dinheiro que Don Alfonso lhe prometeu.
Quando tudo é esclarecido, todos admitem que o melhor é não seguir os sentimentos mas sim a razão.
Personagens:

Fiordiligi - Rafaela Albuquerque
Dorabella - Maria Gil Proença
Guglielmo - Tiago Gomes
Ferrando - João Marcos Copertino
Despina - Joana Alves
Don Alfonso - Francisco Henriques

Piano - Francisco Sassetti
Direcção Musical e Encenação- Sílvia Mateus
Figurinos e Adereços - Élio Oliveira

Projecto apoiado pelo IPL
IPL/ 2016/ POCC_ESML
Produção de Ópera num Contexto Criativo Contemporâneo

O Così fan tutte de W. A. Mozart que hoje apresentamos, é apoiado no Projecto POCC que nos permitiu pela primeira vez desenvolver um trabalho de investigação, iniciar um acervo de figurinos para a ESML, onde alunos podem representar Ópera de Repertório em condições próximas daquelas que encontrarão na sua realidade profissional permitindo-lhes os adereços e os figurinos. Optamos por figurinos que reportam à época, com todas as dificuldades que isso representa e usamos o branco e o preto, tornando-os o mais neutros possíveis para que estes não uma bengala na representação. Os Cantores tiveram que exercitar o trabalho cénico e o canto, valorizados de igual forma, sem recurso a extras que possam esconder incapacidades teatrais e são obrigados a ter que dominar o empecilho que pode ser uma saia armada, uma casaca ou uma peruca.
Este trabalho de investigação é um exercício académico de grau de dificuldade superior que exige a um elenco heterogéneo, em diferentes graus de formação académica, um grande virtuosismo sem se perder a importância da modernidade cénica que o mundo contemporâneo obriga.
Bom espectáculo,
Sílvia Mateus