ACoutoPinto foto 1

Nascido em Malange – Angola em 1959, António Couto Pinto concluiu a sua licenciatura em Engenharia Electrotécnica pelo Instituto Superior Técnico (IST) em 1982. Terminou o mestrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores pelo mesmo instituto em 1994 e doutorou-se ainda pelo mesmo instituto e na mesma área em 2014.

Entre 1982 e 1985 foi sócio gerente e projectista na firma RYF que se dedicava ao projecto e fabrico de equipamentos de efeitos de luz (marca RYF) e de áudio (marcas RYF e Angstrom).
Em 1982 inicia a sua actividade de docente no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) até aos dias de hoje, onde lecciona com a categoria de Professor Adjunto. Para além da responsabilidade em várias unidades curriculares, tem sido orientador de alguns projectos de fim de curso dos quais se destaca, no âmbito do áudio, o Amplificador de Áudio em Classe A + C, no qual o aluno recebeu o 1º prémio no concurso de ideias do 7º Encontro da APEA (Associação Portuguesa de Engenharia de Áudio), em 2005. É actual membro do Conselho Técnico-Científico do ISEL (por eleição dos seus pares) e é co-orientador duma tese de mestrado no IST. Desde 2013 que colabora com a Escola Superior de Música no curso de licenciatura em Tecnologias da Música como docente e responsável da unidade curricular Electrónica de Áudio 1.

É actualmente investigador e presidente do Centro de Estudos e Desenvolvimento de Electrónica e de Telecomunicações (CEDET), unidade orgânica do ISEL, do qual foi um dos fundadores em 1986. Este centro de investigação e desenvolvimento tem realizado, ao longo dos seus anos de existência, vários projectos em colaboração com a indústria.
É igualmente investigador no Instituto de Engenharia e Sistemas de Computadores (INESC-ID) no grupo de Circuitos Analógicos e Mistos da área de Sistemas Electrónicos Embebidos. Os seus interesses científicos enquadram-se na área do projecto de circuitos integrados analógicos e mistos, em tecnologias CMOS nanométricas, com especial incidência em conversores de Analógico para Digital (A/D) e de Digital para Analógico (D/A).
É membro da Ordem dos Engenheiros na especialidade em Engenharia Electrotécnica desde 1983.